Justin Bieber

Justin Bieber

13156

Justin Drew Bieber é um cantor e compositor de música Pop e R&B canadense. Em 2007 suas apresentações covers foram vistas no YouTube por Scooter Braun, que por fim se tornou seu agente.

Fanfics
Imagens
Letras
Styles
Videos

Fanfics de Justin Bieber - Lista de Fanfictions

Amor entre os amigos. escrita por ~Apaixonada2424

Fanfic / Fanfiction Amor entre os amigos.
Em andamento
Capítulos 3
Atualizada 1 hora atrás
Categorias Demi Lovato, Justin Bieber, Selena Gomez, Vanessa Hudgens, Zac Efron
Gêneros Colegial, Famí­lia, Festa, Romance e Novela
A Selena e o Zac são irmãos. Um dia, eles conheceram duas pessoas que são irmãos também, Vanessa e Justin. E a Selena e Zac se apaixonam por eles e vão se encontrar de novo. Será que a Vanessa e Justin vão encontrar e também se apaixonam por eles? O Zac e Justin podem deixar as suas irmãs namorarem com eles?
  • 0
  • 0

Angels of Evil escrita por ~drogsdrew

Fanfic / Fanfiction Angels of Evil
Em andamento
Capítulos 49
Atualizada 2 horas atrás
Categorias Justin Bieber
Gêneros Ação, Aventura, Crossover, Festa, Luta, Mistério, Romance e Novela, Saga, Violência
As vezes a vida muda tudo, coloca os fatos nas ordens erradas nos obrigando a mudar de comportamento. Separa pessoas por um longo tempo, mas depois as une de novo para que vivam um sentimento grandioso, profundo e verdadeiro.
Ódio, amargura e sofrimento é o que existe dentro deles.
Mas será que sentimentos seriam capaz de mudá-los ainda mais?
Mil mentiras e mil verdades.
Em quem acreditar? De que lado ficar? Devo perdoar? O sentimento que existe é verdadeiro?
Qual seria o futuro dela?
Uma jovem criminosa sem lembranças do passado que surgem de repente e acabam fazendo a vida dela virar um quebra-cabeça a ser desvendado.
Uma garota de atitude, rebelde, corajosa, mas que de repente fica com medo da morte e se apaixona pela pessoa errada.
Qual seria o futuro dele?
Um criminoso, que tem mil pecados a serem perdoados, mil verdades a serem contadas e um passado que talvez precise mudar.
Aquele sentimento que estava esquecido dentro dele, que tinha sido verdadeiro apenas para uma garota, ressurge novamente para outra totalmente diferente, ou sera que...?
Eles são perigosos, mas frágeis em relação um ao outro.
Eles se odeiam, mas ao mesmo tempo se amam.
Eles são demônios e também são anjos.
Eles são anjos diferentes dos demais, eles são....
ANJOS DO MAL.
  • 67
  • 112

A Babá - O Final escrita por ~whatboutswag

Fanfic / Fanfiction A Babá - O Final
Em andamento
Capítulos 7
Atualizada 2 horas atrás
Categorias Demi Lovato, Justin Bieber
Gêneros Crossover, Romance e Novela
Temporada Final da Fanfic "A Babá" - Após deixar a mansão Bieber naquela noite, Demetria voltou a morar em seu antigo apartamento, e estava algumas semanas sem trabalhar, sua barriga crescia alguns milímetros todo os dias, e essa era sua felicidade. Morria de saudades da pequena Jazmyn, e, mesmo triste com Bieber, também sentia falta dele. Mais dele que tudo.
Seus pais haviam lhe prometido uma visita, em breve, e ela havia prometido buscar a pequenina Jazzy na escola, nas não aconteceu, no dia de busca-lá, sentiu-se um pouco mal e teve desejos seguidos que pareciam ser incontroláveis. E seus enjoos constantes.
Algumas semanas depois, apareceu na escola de Jazzy para busca-lá e a fazer uma surpresa, mas bem, Demi é quem levou a surpresa.
  • 230
  • 137

Its Love escrita por ~DemiIsWarrior2

Fanfic / Fanfiction Its Love
Em andamento
Capítulos 1
Atualizada 3 horas atrás
Categorias Demi Lovato, Justin Bieber
Gêneros Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Demetria Devonne Lovato ( Mais conhecida como Demi ) com 18 anos consegue entrar na sua faculdade dos sonhos , lá foco dela são os estudos .

Justin Drew Bieber , 18 anos e foi para aquela faculdade apenas por orientação dos seus pais ( Ou como ele entendia obrigação )

O caminho deles se cruzam oque será que vai acontecer ? ...
  • 1
  • 1

High School Music Way escrita por ~hayleyyork

Fanfic / Fanfiction High School Music Way
Em andamento
Capítulos 2
Atualizada 3 horas atrás
Categorias 5 Seconds Of Summer, Ariana Grande, Beyoncé, Britney Spears, Chris Brown, Demi Lovato, Drake, Jay-Z, Justin Bieber, Justin Timberlake, Katy Perry, Miley Cyrus, Nicki Minaj, One Direction, Paramore, Rihanna, Selena Gomez, Taylor Swift
Gêneros Ação, Artes Marciais, Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Esporte, Famí­lia, Festa, Ficção e Fantasia, Harem, Hentai, Lemon, Luta, Mistério, Musical (Songfic), Poesias, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Suspense, Universo Alternativo, Violência, Visual Novel, Yaoi
Sejam bem vindos ao High School Music Way.
Um colégio com jovens musicos e artistas cheios de sonhos e desejos.
Nesse colégio acontecerá as mais loucas aventuras, romances, brigas, ciúmes, dramas e mistérios envolvendo os nossos amados cantores e atores.
Mas, até que ponto eles chegarão para alcançar os seus sonhos?
  • 6
  • 2

Por uma vez na eternidade... escrita por ~Candyman

Fanfic / Fanfiction Por uma vez na eternidade...
Em andamento
Capítulos 9
Atualizada 3 horas atrás
Categorias 5 Seconds Of Summer, Ariana Grande, Austin Mahone, Fifth Harmony, Justin Bieber, Katy Perry, Logan Lerman, Miley Cyrus, Nick Jonas, Nicki Minaj, One Direction, Ross Lynch, Selena Gomez, Taylor Lautner, Taylor Swift, The Vamps, Zac Efron
Gêneros Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Esporte, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção Científica, Ficção e Fantasia, Lemon, Luta, Musical (Songfic), Orange, Romance e Novela, Slash, Terror e Horror, Universo Alternativo, Visual Novel, Yaoi, Yuri
5 destinos.

Niall. a sorte de Niall estava para mudar ao conhecer alguém que o cupido atingiu de surpresa.
"água com gás. nunca e demais"

Louis. ele estava vivendo um sonho. mais esqueceu de traze-lo consigo.
"o sonho deve ser compartilhado. o amor consigo deve ser levado"

zayn. acaba tendo um imprint com alguém que carrega a morte nos olhos. Fatalite.
"a vida é real não parece novela. o sofrer, o amor, juntos se revelam"

Harry. acaba tendo seu romance inundado por promessas, mais que uma vez, o põe em uma aventura perigosa.
"meu coração é só seu, e suas escolhas em promessas você me concedeu"

Liam. se apaixona. em cada veia do seu corpo corre amor. porem Liam é da realeza "impossível" eles dizem.
"encontrei você. quando queria me encontrar. você me procurou, e eu me arrependi de te achar"
  • 11
  • 4

The Game Begin escrita por ~Mah16

Fanfic / Fanfiction The Game Begin
Em andamento
Capítulos 4
Atualizada 3 horas atrás
Categorias Ariana Grande, Austin Mahone, Jogos Vorazes (The Hunger Games), Josh Hutcherson, Justin Bieber
Gêneros Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Famí­lia, Luta, Romance e Novela, Violência
-Ariana Grande- Effie fala meu nome pela segunda vez.
***
Me chamo Ariana Grande, tenho 17 anos e sou sobrinha do presidente Snow, moro do Distrito 12 mas é por preferência minha, e de colocar meu nome na colheita também... E agora eu sai nela.
MAH FALANDOOOO \o/
The Game Begin vai falar sobre uma garota super conhecida no país Panem, e de todos os garotos ricos e bonitos da capital ela escolheu amar a Peeta, um padeiro do Distrito 12, mas esse amor é "interrompido" quando seu nome sai na colheita...
E aí o que será que vai acontecer ?
  • 4
  • 4

Falling in love escrita por ~demslesbica

Fanfic / Fanfiction Falling in love
Em andamento
Capítulos 32
Atualizada 4 horas atrás
Categorias Demi Lovato, Justin Bieber
Gêneros Crossover, Famí­lia, Festa, Romance e Novela
O amor as vezes brinca com a gente, mal sabia ela que o garoto que ela odiava viraria seu amor, e mal sabia ele que a irmã mimada de seu melhor amigo se tornaria tão importante para ele.
O amor pode machucar, mas no fim, vai sobrar boas historias para contar
  • 169
  • 301

Heart Like Yours escrita por ~iwouldsg

Fanfic / Fanfiction Heart Like Yours
Em andamento
Capítulos 1
Atualizada 4 horas atrás
Categorias Justin Bieber
Gêneros Famí­lia, Fantasia, Romance e Novela
Aquilo era qualquer coisa... qualquer coisa que cada um poderia esperar, mas que não esperaria acontecer. Na verdade, as coisas ruins aparecem de surpresa. Pra quem nasceu com a vida ferrada demais, qualquer momento bom que dura mais de um dia é suspeito. E bom, isso me leva a pensar que jamais terei sorte na vida.
— Eu acabava de ter uma conversa com uma pessoa que demorei muito tempo para me aproximar, seu nome é Andrew Buch. No relógio apontavam 01:00 da manhã quando o vi pela última vez e eu estava voltando para o meu chalé, torcendo para que nenhum monitor me pegasse. No final do ano, minha escola sempre nos proporciona algo divertido. Dessa vez viemos passar três dias num clube de acampamento. Foi de longe a melhor idéia da vida da nossa direitora, - tirando a parte dos mosquitos, árvores para todos os lados, e principalmente a ideia de ficar dentro de uma chalé de madeira, que parecia um forno - já que, ela era uma pessoa muito mau humorada. Eu caminhava cuidadosamente sobre um tipo de "floresta", na verdade, haviam muitas árvores. Decidiram dividir o acampamento em turmas, tem a do segundo colegial em uma parte, e a do terceiro em outra. Foi quando eu ouvi um barulho. Continuei caminhando para o chalé, e já conseguia ver as luzes iluminando-as. O barulho persistiu. Me pareciam com gritos, e parece que se abafavam em algo. Deduzi que tinha alguém precisando de ajuda, talvez estivera perdida ou presa. Dei meia volta e resolvi ajuda-lo. Continuei caminhando cuidadosamente e conforme ia me aproximando, o barulho aumentava e eu comecei a ouvir vozes. Vozes masculinas. Me aproximei mais e conseguia ver uma luz que iluminava mais ou menos alguém. Não era uma luz forte, aparentava ser uma lanterna com suas pilhas fracas. Quando eu estava prestes a ver claramente tudo que estava acontecendo, vi que estava muito longe de qualquer área dos acampamentos, pensei em voltar, mas a minha curiosidade falou mais alta e decidi me aproximar mais ainda. E o fiz. Andei mais alguns metros a minha direita, e já ouviram aquele ditado? Quem procura acha? Eu encontrei. Havia uma menina com os cabelos loiros nua deitada no chão, e um homem negro repleto de tatuagens sem suas calças sobre ela. Suas unhas arranhavam o chão com terra, e ela gemia com o pouco de força que a restava. Minhas mãos foram até a minha boca a tampando-a, meus olhos estavam arregalados, naquele momento eu só senti medo e desespero. A minha vontade era de correr e gritar por ajuda. Aquele lugar estava um cheiro insuportável de maconha. Antes que eu pudesse me virar para correr, senti uma mão vindo até minha boca a tampando-a. Meus olhos se encontraram com os de um desconhecido. Eu nunca tinha o visto, eu acho. Não me lembrava de nada parecido antes.
— Espionar os outros por trás da porta é feio, bae. - sussurrou. Ao ouvi-lo, senti um calafrio, meu corpo arrepiou-se por completo e apenas concordei com a cabeça pois não podia fazer nada. Eu senti uma lágrima escorrer pelo meu rosto, morrendo na mão dele. — Você está com medo? - novamente concordei. Ele destampou minha boca e respirei fundo, seu dedo indicador acariciou minha bochecha. Seus olhos olhavam atentamente para cada canto do meu rosto, até parar em minha boca. Suas mãos abraçaram minha cintura, e me puxou para mais perto. Ele deu um passo para o lado e me virou para os homens que acabaram de estuprar a menina. — Vejam, nós temos companhia. - ele então deu uma risada e os outros começaram a perguntar: "quem é essa vagabundinha", "ela estava nos espionando", "onde você a encontrou?", "será um prato e tanto".
— Calem a boca, babacas. Vocês acabaram de comer essa piranha - apontou para a menina no chão, — E já querem comer essa? Ela viu tudo, vamos ter que matá-la.
— Não me matem, por favor, eu só estava procurando um amigo, eu só queria voltar para o meu chalé. - disse entre soluços. Minhas pernas estavam bambas, meu coração parecia querer pular boca à fora.
— Cala boca, vadia! - gritou no meu ouvido. Ao ouvi-lo fechei meus olhos. - Engole a porra do choro! Quem é mulher o suficiente para espionar, é mulher o suficiente para engolir! - ele riu, e seus amigos riram junto. Um deles tinha uma dentadura de ouro assustadora. - Sentem ela aí, amarrem, façam rápido porque ainda não deram falta dela. Temos que arrumar um jeito de apagar ela. - ele me soltou, e eu desabei no chão. Então meus olhos se abriram novamente, e em seguida aqueles cara musculosos me pegaram pelo braço me levando até a árvore que eu estava escondida. Um deles tirou uma bandana de seu rosto e usou para amarrar meus pulsos e uma corda para meus pés. O outro foi até a menina do chão, pegou a que estava na sua boca e colocou na minha. Isso me fez chorar mais ainda. Antes de todos saírem, o da dentadura de ouro trouxe a minha testa uma arma feita com suas próprias mãos, puxou o gatilho, e atirou. Em seguida ele deus as costas e saiu.
Céus.. eu não conseguia mais chorar. Eu só queria que tudo isso fosse um sonho. Me ajeitei no chão, deixando minha coluna reta sobre a árvore, e senti meu celular no meu bolso. Como eles foram tão descuidados a esse ponto? Idiotas. Logo peguei o aparelho do meu bolso e tentei olhar a tela, e eu estava meio torta, porém tinha como eu enxergar. Desbloqueei e apertei em emergência e em seguida disquei o número da polícia. Não entendia o que eles falavam do outro lado da linha, e meu medo era que eles desligassem. Virei o celular de cabeça para baixo para que não conseguissem ver a luz e o escondi atrás de mim.
— Socorro! Alguém me ajuda! - gritei mas o som fora abafado por causa do pano em minha boca e por causa dos soluços. Comecei a bater com os pés no chão, e voltei a gritar. E antes que eu pudesse continuar, um tiro veio em minha direção, e teve a árvore como mira. — Socorro, socorro! Parem de fazer isso comigo, prometo manter segredo - falei com muita dificuldade.
— Eu falei pra você ficar quieta, vadia! Minha vontade é de explodir seu miolos. - disse o homem negro com sua arma apontada a minha cabeça. Eu grunhi.
— Por favor.. me deixe ir, não falarei a ninguém. - falei enquanto tentava respirar. Ele apenas acendeu um baseado, se encostou na árvore da frente e enquanto fumava, admirava a pistola em sua mão. Outros dois chegaram e começaram a dividir o beck.
— Vamos cuidar dessa merda, bro. - socou o ombro do outro e apontou para a menina morta.
— Vamos lá. - eles se aproximaram da menina loira e começaram a limpar seu corpo, deveria estar cheio de DNA ali. Otários. Enquanto eles limpavam, eles brincavam com o corpo dela, inclusive com seus seios, isso me dava nojo.
Ver aquilo tudo só me fazia pensar, como alguém pode ser tão ruim assim? Respirei fundo, meus olhos se fecharam e eu adormeci.
— Mão pra cima, vai! Todo mundo, mão pra cima. Policia! - homens gritavam a todo vapor e meus olhos se abriram rapidamente. E não era um sonho, havia polícia ali. Um deles veio até mim e tirou o pano da minha boca e outros foram até os dois que estavam encostados no tronco da árvore.
— Tem mais um deles! Tem mais um, não deixem ele escapar, ele quase atirou em mim! - gritei enquanto o policial me soltava. Eu chorava muito, eu queria gritar, eu queria bater em todos eles. Eu queria torturá-los como eles me torturaram. Eu queria retribuir o que fizeram com a menina, eu queria que eles pagassem. — Tem uma menina morta, procurem por tudo, eles a estupraram e a mataram, não deixem eles escapar, eu te imploro, por favor... - disse rapidamente.
— Está tudo bem, você foi muito corajosa. Como você se chama? - o policial acariciou minha cabeça, enquanto me olhava.
— Hope. - disse.
  • 0
  • 0