Spirit Rede Social de Fãs de Animes, Mangás, Músicas e Cultura em Geral

Faça sua conta no Spirit e Observe essa Fanfic, assim você será avisado sempre que tiver alguma novidade, você também poderá deixar seu Comentário estimulando o autor a continuar a Fanfic.

Fanfic Antissocial - Capítulo 2

Escrita por ~

Exibições 755
Palavras 1.553
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Ecchi, Escolar, Famí­lia, Festa, Hentai, Romance e Novela, Shounen, Suspense, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo em que se passa, não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual, sendo vedada a utilização por outros autores sem minha prévia autorização. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 2 - Wiscky


Fanfic / Fanfiction de Naruto - Antissocial - Capítulo 2 - Wiscky

Depois mais duas aulas fomos liberados, não suportava mais olhar pra cara daquele povo idiota. Coloquei minha mochila nas costas e quando já estava saindo vi naruto, perto do portão, cercado dos idiotas “populares”, eles me olharam estranho quando naruto acenou em minha direção. Fodam-sem mauricinhos mimados. Fiz quem tinha visto e continuei meu caminho. Não estava nenhum pouco a fim de esperar o ônibus, por isso fui a pé mesmo.

Passei por um parque, que eu adorava quando era mais nova. Lembro de naruto correndo de um lado pro outro tentando pegar as pétalas de cerejeira que caia. O coitado era idiota desde pequeno.

 

Quando cheguei tsunade não estava em casa, pra variar. Comi umas coisas que estavam na geladeira e me tranquei no meu quarto. Pra minha infelicidade, não conseguia tirar as lembranças de toda a minha infância conturbada, os momentos que tive com naruto depois disso, só fazia com que tudo se torna-se ainda pior.

 

Enchi a banheira com água e fiquei ali, talvez por horas, queria sumir do mundo, ainda não entendo o motivo de viver. Acho que Deus, se é que ele existe, deve ter dito “desce lá, você vai ter uma vida totalmente fodida, por que eu preciso ver um ser humano sofrer” ai pronto aqui to eu. Não pensem que sou uma ateia de adora o demônio  hahaha, não é isso. Mas eu já rezei tanto nessa vida pra que deus me ajudasse que acabei perdendo a fé...

 

Resolvi sair dali, agua me fazia pensar mais que o necessário. Deitei na cama, estava fazendo tanto calor esses dias que nem me importei em vestir uma roupa. Apaguei ali mesmo.

 

Quando acordei já passava das 4 da tarde, tava morrendo de fome. Comi algumas panquecas que haviam sobrado do café da manha. Tava com preguiça mesmo de fazer comida, liguei a tv e fiquei assistindo Supernatural, ou sobrenatural. Adoro o jean, com aquele jeito dele “fodam-se eu sou melhor que vocês”, um cara muito legal mesmo.

 

Estava distraída até ouvir a campainha tocar, talvez fosse alguém vendo alguma besteira, por isso continuei ali no meu cantinho. Mais o filho da puta não parava de apertar a campainha e ainda por cima começou a chutar minha porta. Caralho me levantei pronta pra matar quem seja que estava ali.

 

_O que foi caralho.

 

_ah... oi sakura. – o idiota do naruto, só pro dia ficar mais feliz.

 

_O que você quer? – “ah oi naturo tudo bem.. como vão as coisas? Não quer entrar pra me comer no sofá?” foda-se, não to aqui pra ser legal.

 

_eu vim te buscar, você prometeu que ia hoje.

 

_Não prometi nada. – já estava fechando a porta lindamente, mais um outro idiota colocou o pé, impedindo meu ato. Olhei pra ele com uma cara de doida.

 

_Nos vinhemos até aqui – ele parecia meio impaciente, foda-se também – passamos quase uma hora tocando esse caralho, então você vai com agente nem que eu tenha que te amarrar e te arrastar com o carro até lá.

 

Olha virou homem o rapaz, acho que deve ter tido maior esforço pra reprimi o lado Barbie dele. – não sou obrigada a sair com vocês, va se foder Uchiha.

 

_sakura-chan por favor... – naruto com uma cara de cachorrinho, acho que era pra ter pena... mas aquilo só me fazia lembrar ainda mais de antigamente. Talvez eu já tivesse feito aquela mesma cara antes, quando eu acordava gritando com pesadelos e pedia a naruto pra dormir comigo.  Sorri pra ele, nem sei por que.

 

Me virei e subi as escadas, naruto veio atrás de mim. Larga do meu pé cassete. – dá pra deixar ao menos eu me vesti?

 

Ele parou no meio da escada, e me olhou como se eu fosse uma louca, então né...

Fui pro quarto e tranquei a porta, vai que aquele idiota resolvesse entrar, vesti um short jeans  com uma blusa regata folgadinha que tinha escrito “fuck you”, amava aquela blusa, uma meia ¾  marrom calcei meu coturno de sempre e  minhas caveirinhas, maquiagem preta como sempre e depois de pronta desci, naruto e o morentoso ficaram me olhando.

 

_Que foi?

 

_Você... – naruto começou meio sem jeito – não quer se vestir mais normalzinha não?

 

_vá de foder naruto. Quer saber não vou mais. – assim que falei isso o tal Uchiha me puxou pelo braço me arrastando porta a fora, e me largando com todo amor do mundo dentro do carro, um mustang preto, que brilhava de tão novo, riquinho mimado.

 

_o que pensa que ta fazendo idiota. – ele me ignorou e sentou no banco do motorista.

 

_vamos naruto não tenho a noite toda. – logo o idiota loiro entrou no carro e me jogou as chaves de casa. O Uchiha saiu cantando pneu. Eu não falei mais nada quanto mais rápido aquilo terminasse melhor pra mim.logo chegamos a casa de naruto, e estava do mesmo jeito que eu me lembrava, não era muito diferente da minha, a não ser por enorme jardim ao redor, coisa que a minha não tinha. Ele desceu e abriu a porta pra mim, estendeu a mão, como se eu fosse pegar, afastei a mão dele e sai do carro.

 

Quando entramos a casa estava cheia de gente, caramba.

 

_pensei que fosser apenas uma reuniãozinha. – naruto sorriu pra mim.

 

_vou buscar algo pra você. – Uchiha falou, e por um momento imaginei ele voltando com um vidrinho de veneno, o que ele queria comigo.  Encostei em uma das paredes e fiquei olhando aqueles garotos todo, com suas vidinhas perfeitas, provavelmente haviam saído escondido de casa, só pra dizer que é um filhinho rebelde. sasuke voltou com uma garrafa de wisck na mão, pegou em minha mão subindo em direção as escadas, parei por um segundo e ele me olhou. – o que foi?

 

_ O que quer comigo? -  olhei pra ele, e caralho como aqueles olhos podiam ser tão profundos? ... parecia que ele enxergava minha alma.

 

_nada. – ele me olhou como se eu fosse uma retardada e voltou a me puxar escada a cima, esbarrei em varias pessoas que já passavam de bêbadas, depois de andar um pouco entramos em um dos quartos e ele fechou a porta. Continuei olhando pra ele. – pare de me olhar com essa cara de retardada, sei que você queria sair de lá tanto quanto eu. – ele falou enchendo o copo de wisck e depois bebendo como se fosse água.

_pensei que gostasse dos seus amiguinhos retardados. – ele sorriu.

 

_você não me conhece Haruno. – ele estendeu um copo pra mim, não acho que seja uma boa ideia beber com uma cara como ele ao meu lado, mas peguei o copo. Ele sorrio ainda mais. – não vai beber?

 

_não confio muito em mim bêbada, e nem em você ao meu lado.

 

_não seja ridícula, você é esquisita demais pra eu tentar qualquer coisa – filho da puta. Depois dessa virei o copo, e não pude evitar fazer uma careta, aquele com certeza era o pior whisky que eu já tinha bebido na vida. Sasuke deu um sorriso cedo da minha cara e depois virou outro copo. sentei ao seu lado na cama e ficamos ali virando copos de wiscky, depois do 5 copo eu já tava rindo feito uma doida, ele parecia totalmente alheio ao álcool.

 

Continuamos virando copos logo eu perdi a conta de quantos tínhamos virado.  Comecei a rir quando sasuke se engasgou com a bebida, foi ilário a cara que ele fez.

 

_idiota para de rir. – eu ri ainda mais.

 

_ você pareceu que ia morrer hahahaha

 

_ e você ao invés de me ajudar fica rindo, retardada. – ele riu também,  depois de rir até minha barriga doer eu parei e fiquei olhando pra ele. – o que foi? Eu não vou me engasgar denovo se é isso que espera.

 

_não seja idiota, não é isso.

 

_Meu deus... Não me diga que esta apaixonada por mim. – eu ri, ri muito com essa, minha barriga já doía novamente.

 

_claro você é o amor da minha vida -  falava enquanto ria, ele fechou  a cara, a va se fuder, não tenho culpa por ele achar que toda garota corre atrás dele.

 

_então o que  idiota?

_Por que fez tanta questão que eu vinhesse.

 

_eu não fiz questão que vinhesse. – ele me olhou confuso -  da onde tirou isso.

 

_você praticamente me arrancou de casa. – ele riu.

 

_eu odeio esperar, e ainda mais esperar uma esquisita como você. – ri, sem graça e sem sal, eu sabia que era esquisita mas ouvir os outros falar era um tanto nostálgico. – mas valeu a pena.

 

_valeu a pena o que? – ele encheu o copo novamente.

 

_ em todo esse tempo que estudo com você... _ ele me olhou de canto. -  é a primeira vez que te vejo sorrir -  olhei pra ele confusa. – você fica bem melhor sorrindo.

 

Ele falou virando o copo. Eu não falei nada, e um silencio estranho se instalou entre nós, eu peguei a garrafa da mão dele virei de uma vez, ele olhou com uma cara de poucos amigos, logo eu comecei a rir como uma retardada novamente e voltamos a encher a cara virando copos de wiscky.


Notas Finais


mas um '-'
to tão nervosa por ta postando essa fic... sei lá o que vcs vão achar né, mas espero que gostem, eu to amando escreve-la.
bjos.
Qual quer semelhança com a realidade é pura coincidência :P

Outras fanfics de sakurauchiha16

Fanfic / Fanfiction Seja Minha
Seja Minha
Favoritos 120

Gostou da Fanfic? Compartilhe!
Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho dos outros deixando um comentário.

Para isto, Cadastre-se ou faça seu Login!


Carregando...