Spirit Rede Social de Fãs de Animes, Mangás, Músicas e Cultura em Geral

Faça sua conta no Spirit e Observe essa Fanfic, assim você será avisado sempre que tiver alguma novidade, você também poderá deixar seu Comentário estimulando o autor a continuar a Fanfic.

Fanfic Body On Fire - Second Season - Capítulo 13

Escrita por ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Exibições 2.081
Palavras 1.991
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Escolar, Festa, Hentai, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais.Nenhuma das situações encontradas aqui realmente aconteceu. Não há nada que prove que as personalidades correspondem as originais ou que qualquer cena se assemelhe a qualquer acontecimento real. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual, sendo vedada a utilização por outros autores sem minha prévia autorização. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oiie gente estou de volta... Olha eu demorei um pouco por que esses dias aconteceram muitas coisas com o Justin que me deixou muito abalada, mas agora ele está bem e eu tmbm me sinto muito bem por ele... Mas chega de papo e boa leitura, capitulo chatinho, mas foi o que deu pra fazer...

Capítulo 13 - Capitulo 13


Justin P.O.V

Acordei com o cheiro de Jeny dominando meus pensamentos, sua cabeça estava deitada sobre meu peito enquanto ela dormia como um pequeno anjo, eu não queria acorda-la, mas tinha que fazer isto, afinal prometi a mim mesmo que a levaria ao ginecologista e em seguida a levaria para passar o final de semana na casa dos meus avos comigo.

- Jeny... Jen... – afaguei seu cabelo enquanto eu tentava acorda-la, seus lindos cabelos escuros tinham um perfume magnifico – Jeny, acorda bebê – deslizei minha mão pela lateral do seu corpo fazendo-a se arrepiar, observei seu rosto e a sombra de um sorriso se formou em seus lábios – Eu sei que você já acordou, então trate de abrir esses olhinhos – ri pelo nariz e logo em seguida aquele par de olhos azuis encontraram os meus, sempre que ela me olhava daquela forma inocente eu sentia meu coração disparar.

- Bom Dia, amor – ela sorriu, erguendo a cabeça para me observar melhor.

- Eu vou leva-la ao médico e em seguida vou buscar Ryan no aeroporto, ele veio passar uns dias aqui conosco, e em seguida vamos todos para a casa dos meus avos – acariciava suas costas enquanto conversávamos.

- Tudo bem, mas antes temos que passar no apartamento para que eu possa me trocar – ela disse sentando-se e encostando suas costas na cabeceira da cama.

Deus ela estava nua e aquilo era magnifico, ela cobriu seu corpo com o lençol e sorriu para mim enquanto eu encarava seus mamilos que estavam ouriçados.

- O que foi? – ela perguntou entre um sorriso, chamando minha atenção para seu rosto.

- Estou apenas admirando o que é meu – sorri e encarei seus lindos olhos novamente.

- Você é tão possessivo, Sr. Bieber - eu adorava quando ela me chamava daquela forma.

- E você é tão minha Srta. Smith – Sua mão deslizou sobre meu abdômen e aquilo me deixou duro. Tive vontade de fodê-la.

- Eu sei o que você está querendo fazer comigo – Às vezes ela conseguia ser tão safada – Mas eu realmente preciso de um banho e preciso me recuperar da noite que tivemos ontem, você conseguiu me deixar exausta – ela umedeceu os lábios de uma forma tão sexy.

- Eu poderia foder com você se eu não tivesse que leva-la ao medico e ainda por cima tivesse que buscar Ryan no aeroporto – Eu realmente não queria que ela perdesse a consulta por minha culpa.

- E se eu engravidasse? – Sua pergunta me pegou de surpresa.

- O que você disse? – Encarei-a pasmo, aquilo ainda estava muito cedo para aquilo acontecer, eu ainda não estava pronto para algo tão serio – Jeny isso não poderia acontecer ainda, eu... Eu simplesmente não quero que aconteça.

- Mas se acontecesse? – Ela insistia me questionar.

- Seria uma grande irresponsabilidade – levantei da cama, aquele papo não estava me deixando bem.

- Você não quer formar uma família, não é? – Ela encarou o nada.

- Jeny... Você e eu estamos tão bem assim, não precisamos de filhos para nos prender um ao outro, você sabe dos meus sentimentos por você, sabe que eu te amo... Mas um filho... – Preferi me calar antes de falar qualquer besteira.

- Você acha que um filho estragaria nosso relacionamento? É isso? – Ela pareceu magoada. Ofendida.

- Eu não quis dizer isso...

- Mas pareceu querer dizer – ela encarou-me seria.

- Eu vou tomar um banho – Disse caminhando para o banheiro antes de começarmos o dia com uma discursão boba em um motel.

Após tomar um bom banho, vesti minha roupa e esperei que ela também se arrumasse. Depois deixamos o quarto e eu fui prestar contas com a recepcionista, feito isto eu levei Jeny para tomar café em um dos restaurantes mais populares daquela região, ela mal tocou na comida e também mal nos falamos, ela ainda parecia chateada com aquela conversa que havíamos tido mais cedo.

Passamos no Hotel e ela seguiu para seu apartamento para se trocar e eu segui para o meu, vesti uma camiseta branca, acompanhada de uma bermuda vermelha e segui até seu apartamento para leva-la ao ginecologista.

Deixei-a na clinica e fui para o Aeroporto buscar Ryan que já estava a minha espera no estacionamento do mesmo, parei o carro a sua frente entreguei as chaves do porta-malas e segundos depois ele entrou no carro.

- E ai parceiro como vão às coisas? – nos cumprimentamos como de costume.

- Bem cara – respondi dando partida no carro.

- E Jeny onde está?

- Ela foi fazer uma consulta com o ginecologista.

- O que ela tem? Não me diga que... – O interrompi antes que completasse sua frase.

- Ela está bem, ela só precisa regular a forma de tomar seus anticoncepcionais, só isso – respondi em um tom serio.

- Conhecendo você como eu conheço Biebs, aposto que discutiram – Ryan travou o maxilar.

- Pois é... Ela estava com uns papos de gravidez, você sabe... Coisas de mulheres – encarei rapidamente Ryan que ficou com um ar debochado.

- Jeny agora está querendo prender você de vez? – ele sorriu debochado – Serio Biebs você seria um lindo papai – ele debochou.

- Cala a boca – disse sendo um tanto rude. Ryan apenas riu.

- Mas então... Ela estava morando com Chaz? Cara que mundo pequeno esse.

- Sim cara, ela ainda divide apartamento com ele – estacionei o carro em frente a clinica onde havia a deixado minutos atrás.

- E você deixa? Cara o Chaz é um tarado – ele riu divertido – Serio bro eu não deixaria minha gata dividir apartamento com o Chaz.

- Eles são só amigos – revirei os olhos saindo do carro, Ryan fez o mesmo.

- Então quer dizer que quando Jeny foi morar com ele, não rolou nada? Por que cara ele nem sabia do rolo de vocês – Ryan questionou.

- Cara eu já disse que são apenas amigos – caminhamos para a entrada da clinica.

- Eu quero muito ver ele cara, você sabe que eu amo aquele macho – Ryan soou tão gay que aquilo me fez rir.

-Cara você é tão gay – Balancei a cabeça em negação, mas sem conseguir parar de rir da cara de boiola dele.

Por sorte não tivemos que esperar muito por Jeny, pois ela já havia terminado sua consulta.

- Vamos meu amor? – Perguntei abraçando-a de lado, ela estava próxima a uma coluna que ficava ao lado do balcão da recepcionista.

- Vamos – ela disse seria.

- Olá Jeny – Ryan a cumprimentou segurando em sua mão – Você esta divinamente linda – ele a fez girar para que pudesse analisar seu corpo.

- Qualé Ry? Vai tirando o olho da minha mulher – disse sem humor juntando-a a mim.

- Foi mau parceiro, mas a Jeny é muito gata – Ryan sorriu.

- Cala a boca e dirigi a droga do carro – Joguei as chaves para ele enquanto caminhávamos de volta para o meu carro.

Ryan saiu caminhando em nossa frente para buscar o carro no estacionamento, enquanto isso eu aproveitei para perguntar como havia sido sua consulta.

- E então como foi à consulta? – Perguntei envolvendo meu braço em sua cintura.

- Normal... Ele apenas recomendou que eu não faltasse às consultas e que eu não corro riscos de engravidar – Ryan parou o carro em nossa frente e Jeny entrou no banco do passageiro de trás e eu entrei logo em seguida sentando ao seu lado.

- Que bom saber que você não corri esse risco – Encarando seu rosto.

- E então Justin para onde vamos? – Ryan perguntou chamando minha atenção para ele.

- Para o Parks Hotel, liga o GPS se não souber chegar até lá – disse e logo voltei minha atenção para Jeny.

- Ainda está chateada comigo? – Segurei seu queixo fazendo-a me olhar.

- Você sabe que eu não consigo ficar brava com você por muito tempo Justin – Ela sorriu fraco.

Puxei levemente seu queixo e encostei meus lábios nos seus, seus lábios eram quentes e ao mesmo tempo molhados, eles eram tão macios que quase não pareciam reais, eu a beijei com tanto desejo naquele momento que foderia com ela no carro se Ryan não estivesse ali para nos atrapalhar, mas eu juro... Juro que fiquei louco para tê-la ali dentro naquele momento, ela gemeu timidamente e eu separei nossos lábios. Nos entre olhamos e sorrimos com certa malicia.

- Ham... – limpei a garganta – Ryan você não esta com fome não? – Perguntei como se não quisesse nada.

- Não cara, mas eu já entendi o recado, ta querendo da uns pegas na Jeny agora e eu to atrapalhando, né? Que consideração a sua cara, vai me deixar largado na calçada só por que quer foder agora... Oh Deus é nessas horas que conhecemos os parceiros – Ryan falou com voz de gay fazendo Jeny e eu rirmos dele – Ta bom baitola eu vou sair fora, mas vê se termina logo com isso, vou parar nessa lanchonete aqui em frente.

Ele dirigiu alguns metros até chegar a uma pequena lanchonete, ele parou o carro e disse...

- Façam essa merda rápido por que eu preciso descansar – ele saiu do carro deixando apenas Jeny e eu.

- Acha que ele ficou chateado? – Jeny perguntou apertando de leve minha mão que havia acabado de posar em sua coxa.

- Esquece ele – Encostei minha boca em seu pescoço e a beijei naquele local.

Ela gemeu e apertou seus lábios.

Não perdi tempo e levei minha mão até seu short e deslizei minha mão dentro dele e encontrei sua calsinha completamente molhada, sim... Ela estava tão excitada quanto eu. Coloquei minha mão dentro de sua calsinha e a estimulei, ela era deliciosa, e safada... Sua mão também havia acabado de entrar em minha Box, ela tinha mãos magníficas.

- Oh Justin – Ela gemeu enquanto eu a tocava em seu pontinho mágico.

- Jeny nós temos que ser rápidos lembra? O Ryan esta abandonado lá fora – ri pelo nariz

Ajudei Jeny tirar seu short e logo em seguida coloquei meu membro para fora de minha Box, ela montou em mim e deslizou gostoso arqueando suas costas para trás. Ela era a mulher mais gostosa que eu já havia comido, sim... E ela era minha, só minha, fico feliz em saber que nenhum outro a tocou... Apenas eu... Eu fui o único. Ela rebolou em meu membro deixando-me louco, Deus essa mulher ainda vai me levar à loucura, assistir ela dando-me prazer era como um paraíso. Seus gemidos e minha respiração ofegante preencheram o vazio do carro, ficamos algum tempo naquele envolvimento. Mordi de leve seu mamilo que estava escondido por debaixo de suas roupas e mais uma vez ela gemeu umedecendo seus lábios. Suas mãos apoiaram-se em meus ombros buscando apoio enquanto ela quicava acelerando seus movimentos

- Jeny eu não queria, mas infelizmente nós temos que parar por aqui, Ryan esta com a gente e não quero deixa-lo transtornado – Coloquei uma mecha de seu cabelo que estava úmido de suor para trás de sua orelha.

- Mas eu estava tão perto Justin – ela lamentou, parando seus movimentos.

- Eu sei que você estava presta a gozar por isso pedi para pararmos, podemos continuar com isto quando chegarmos à casa de minha família, eu tenho certeza que a ansiedade pelo sexo nos fará ter uma foda maravilhosa mais tarde – sugeri.

- Tudo bem... – Ela concordou

Mesmo insatisfeitos arrumamos nossas roupas no lugar e logo em seguida mandei uma mensagem para Ryan avisando que já poderia voltar ao carro. Não demorou muito e dentro de alguns minutos Ryan entrou no mesmo.

- Ainda sinto o cheiro do sexo aqui seus pervertidos – Ryan brincou.

- Qualé Ry foi só uma pequena prova de que esta tudo bem entre Justin e eu – Jeny disse sorrindo.

- Então sexo é a prova de que os dois estão bem é Jeny? – Ryan deu partida no carro.

- Sim – Jeny respondeu um pouco envergonhada.

- Vocês são iguais no nível de tara – Ryan gargalhou e logo Jeny e eu caímos na gargalhada também...

 


Notas Finais


Desculpa por não ter saído um dos melhores, mas por favor comentem suas lindas e Obrigada pelos comentários do capitulo anterior, eu li e adorei todos, muito obrigada a vcs que comentam <3

Outras fanfics de badlari

Fanfic / Fanfiction Body On Fire
Body On Fire
Favoritos 1125

Gostou da Fanfic? Compartilhe!
Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho dos outros deixando um comentário.

Para isto, Cadastre-se ou faça seu Login!


Carregando...