Spirit Rede Social de Fãs de Animes, Mangás, Músicas e Cultura em Geral

Faça sua conta no Spirit e Observe essa Fanfic, assim você será avisado sempre que tiver alguma novidade, você também poderá deixar seu Comentário estimulando o autor a continuar a Fanfic.

Fanfic Um Amor Quase Proibido. - Capítulo 3

Escrita por ~

Exibições 7051
Palavras 1882
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Famí­lia, Festa, Luta, Mistério, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais.Nenhuma das situações encontradas aqui realmente aconteceu. Não há nada que prove que as personalidades correspondem as originais ou que qualquer cena se assemelhe a qualquer acontecimento real. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual, sendo vedada a utilização por outros autores sem minha prévia autorização. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Hi girls...vim aquii postar outro capitulo pra voocs.
AVISO: Leitora fantasmas por favor apareçam. '-'
Por favor cometem, ajuda bastante saber a opnião de vocês.
.BOA LEITURA POTATOS.
xoxo: Bekhar

Capítulo 3 - Maldita Campainha!


Fanfic / Fanfiction de One Direction - Um Amor Quase Proibido. - Capítulo 3 - Maldita Campainha!

Isabella P.O.V

Dei um longo suspiro ao finalmente afirmar para mim mesma que eu teria que ensinar o Styles. No começo, eu até me animei com a ideia mas pensando bem, ele deve ser um porre, ele é um pegador, aposto que é chato e convencido. Admito. Não seria fácil. Mas estou disposta a tentar, seria um novo desafio e como eu adoro desafios não iria deixar esse passar voando.

Terminei de arrumar minha bolsa, e fui para a próxima aula onde eu tinha certeza que Becca estava bufando de raiva por eu não ter falado ainda para ela o que aconteceu. Mas é óbvio que eu não contaria nada, se eu contar que beijei o Zayn ela me mata. Literalmente. 

Esperei as próximas duas aulas passarem e enfim deu o recreio, ajeitei minhas coisas rápido e corri em direção ao refeitório, ignorando os gritos de Becca chamando pelo meu nome.

Passei pelos corredores cheios de adolescentes inquietos e finalmente cheguei ao refeitório. Minha barriga já estava rocando de fome, mas o que eu poderia esperar? Eu tomei café apenas! Entrei na fila e logo comprei o lanche,  e fui em direção a mesa aonde a Becca já estava sentada.

- Posso me sentar aqui ? - perguntei.

- Claro, senta aí. - ela falou e eu coloquei minha bandeja em cima da mesa. - Ok, agora fala, o que aconteceu entre você e o Zayn? - perguntou dando uma mordida na sua maça.

- Nada, como eu disse coisas de família. - menti e mordi logo meu sanduíche natural tentando disfarçar um pouco.

- Somos amigas a 9 anos Bella, eu sei quando está mentido. Por que não admite logo que gosta do Zayn? - falou Becca me surpreendendo com sua pergunta.

- Eu não gosto dele. - menti novamente e ela continuou me encarando, dessa vez, com as sobrancelhas arqueadas. - Ok, como sabe?  - perguntei curiosa, afinal nunca contei nada para ela.

- Além do jeito que ele te olha como se fosse te comer com os olhos, parece que está escrito na sua testa "Eu gosto do Malik".  Só cego não percebe... - falou Becca normalmente. 

- Meu Deus! Sério? - perguntei exaltada, por essa eu não esperava.

- Ok, eu exagerei um pouco. Acho que não percebem pois não reparam muito em você, primeiro que menino só olha beleza, os únicos que podem reparar seriam as garotas mas elas estão ocupadas demais olhando para a beleza do Zayn. Então, só sobra eu, sua amiga, que fico encarregada de perceber a troca de olhares de vocês dois. - ela falou e no final deu um sorriso. Fiquei quieta por um tempo e então liguei uns pontos e...Becca gosta dele! 

-  Você não ta com raiva? - perguntei com receio, afinal, não é todo dia que recebemos a noticia de que sua melhor amiga beijou sua paixonite. 

- É serio que você acha que badboys fazem meu estilo? - ela perguntou rindo e opa. Vamos ver se eu entendi direito...

- Você é uma grande vadia sabia, nunca gostou dele! - falei e dei um empurrão de leve em seu braço e ela negou com a cabeça rindo. - Por que mentiu pra mim? 

- Queria saber se causava alguma reação em você... Ciúmes talvez, e olha, causou viu! - nós rimos e cada uma foi comer o seu lanche enquanto conversávamos. 

 

Harry P.O.V

O sinal tocou. Enfim, livre daquela aula dos infernos. Coloquei meus matérias na mochila e fui logo para o meu armário para guardar os meus livros. Logo Louis e Zayn chegaram ao meu lado.

- O que os dois viados querem? -  perguntei colocando uns livros no meu armário. Status: procurando meu humor. 

- Ofendeu! - falou Louis colocando a mão na cintura, fazendo uma pose muito gay, acabei rindo disso e aliviei minha tensão um pouco.

- Para com isso que daqui a pouco o IBAMA aparece e te prendae por veadagem. - falou Zayn fazendo nós dois rirmos. Definitivamente não tem como ficar de mau humor quando se tem os dois como amigos.Mas infelizmente nossos sorrisos sumiram ao ver a professora de matemática vindo para nossa direção.

- Sr. Styles! - ela me chamou e eu a olhei. - Eu consegui uma pessoa para te ajudar nas aulas extras de matemática. - ela falou entusiasmada e eu gemi de frustração.

- Quem é?- perguntei desanimado. - 

- É a senhorita. Matson. - ela falou e minha cara de quem morreu e renasceu mudou para um semblante animado e feliz. - Bom tenho que ir pois o filho da diretora chegou da Irlanda hoje e vão escolhe que sala ele vai ficar. Tchau meninos... - falou a professora indo para a sala de reunião. 

Isabella P.O.V

O Intervalo acabou e fomos para a nossa próxima aula de biologia e tinha que ser em dupla. Maldito professor que não nos deixa escolher as duplas! E pra piorar, acabei ficando com o Styles. Faz tempo que não falo com ele, só uma vez pra pedir um pedaço do churros dele. Risos internos. Nesse tempo, eu nem imaginava que eu seria a irma do Zayn. Sabe, eu e o Styles já fomos melhores amigos...Até ele entrar pro time de futebol e ficar fresco, a partir dai perdemos todo o contato. Por isso acho um grande desafio de ensinar ele.

 

Confesso que fiquei nervosa ao me sentar ao seu lado, qual é, ele era meu melhor amigo! quem não se sentiria estranha ao se sentar ao lado do seu ex melhor amigo? Não sei vocês, mas eu sim. A sala estava um grande silêncio a não ser pela a voz do professor que era a unica coisa que preenchia aquela imensa sala. Harry se aproximou de mim para ver o que estava escrito no livro já que dividíamos o mesmo material, fazendo sua respiração bater nos meus ombros. Eu o encarei e engoli em seco, não estava me sentindo confortável ali.

- Oi. - falou Harry baixo depois de me encarar também. Arrepiei dos pés a cabeça ao ouvir sua foz rouca. 

- Quanto tempo... - falei baixo e timidamente apenas para ele ouvir. 

- Verdade, mas parece que o destino resolveu nos juntar novamente - ele disse e sorriu de lado, deixando suas covinhas aparecerem. Saudades de apertá-las. 

- Passou muito tempo e você ainda é fofo cachinhos. - falei rindo. 

- Adoro quando você me chama de cachinhos. - ele falou deixando suas covinhas aparecerem novamente enquanto esboçava outro sorriso. -  Eu estava morrendo de saudades de conversar com você. - disse e parou de me olhar nos olhos para encarar suas mãos. Um aperto no coração me tomou e eu quase chorei. 

- Eu também... - disse depois de me recuperar.Não conseguimos nos concentrar direito no trabalho que o professor passou. Passamos a aula toda conversando, na verdade matando a saudade, mas pelo menos levamos um B+. A  aula acabou e logo em seguida as três aulas todas elas passaram voando, claro quando você tem Harry Styles para conversar, pode ter certeza que não vai acabar assunto.

 

Era a ultima aula e o sinal tocou todos como sempre saíram loucamente da sala, me despedi do Harry e marcamos de estudar amanha na casa dele. Eu tinha certeza que só iriamos conversar, falei pra ela sobre minha ajuda ao Styles e ela só faltou infartar ao meu lado...

 

        Fui para casa e nem esperei pelo Zayn. Depois do que aconteceu hoje, eu estou completamente nervosa e não quero cometer esse erro novamente. Assim que cheguei, joguei minha bolsa no sofá e fui tomar um banho. Sai do banho com meu roupão e vesti uma roupa confortável (1). Desci as escadas correndo como sempre e me joguei em cima do sofá, liguei a televisão e passei a assistir The Vampire Diares. Cara, vou confessar to quase entrando em depressão pelo meu amor platonico pelo o Ian Somerhalder, que homem é aquele, senhor! Ouvi um barulho vindo da cozinha e me levantei do sofá indo lentamente até onde eu tinha ouvido algo. Quando entrei na cozinha vi Zayn sem blusa me dando a visão do paraíso que é seu corpo sarado.

- O que ta fazendo aqui?- perguntei, tentando dificilmente desviar o olhar do seu tórax definido.

- Não sei se você se lembra, mas eu moro aqui! - falou Zayn irritado.

- Nossa o bebezinho ficou irritadinho foi? - perguntei imitando uma voz muito patética de criança e ele sorriu de lado se aproximando de mim, permitindo-me ouvir novamente sua respiração.

- Sabia que você fica linda quando tenta me irritar? - ele falou de um modo absurdamente sexy, colocando as mãos na minha cintura.

- Não tente me seduzir para ganhar esse jogo, porque se tiver um ganhador aqui, ele será eu. - falei e mordi os lábios em seguida. 

Zayn no começo não entendeu, até eu empurrá-lo de modo brusco contra a parede e juntar nossos corpos como se fôssemos um só.  Zayn me olhava de modo sedutor e tudo o que eu mais queria era beijar sua boca perfeitamente desenhada. Eu tentei me segurar mas não aguentei, não quando se tem Zayn Malik apertando sua bunda e liberando seu hálito quente em meu pescoço. O puxei pelo cabelo e juntei nossos lábios, tínhamos o ritmo certo para nos beijarmos, parecia que éramos sincronizados de tão bem que nos encaixávamos. Rapidamente ele cedeu o beijo, seu beijo  era selvagem e viciante. Nossas línguas travavam uma batalha, em que a recompensa seria prazer e desejo.

 

Entrelacei  minhas pernas na cintura de Zayn, fazendo eu sentir seu membro ereto contra minha intimidade. Nos separamos do beijo por falta de ar e Zayn passou a distribuir chupões no meu pescoço, e subia para a mandíbula e queixo deixando selinhos ali. Voltamos a nos beijar loucamente, a mão do Zayn  já passeava pelo o meu corpo inteiro, fazendo eu me contorcer ao sentir o toque de suas mãos navegando por pontos críticos e perigosos. Fomos até a sala sem se separar do beijo, ele apenas nos arrastava e chutava tudo o que aparecia pela frente. Parecíamos um casal louco por sexo.

Zayn me jogou no sofá com um grande malicioso e sedutor, se deitando por cima de mim sem que seu peso ficasse sobre mim. Voltamos a nos beijar e sua mão, que estava em minha cintura, subiu por dentro da blusa até chegar em meus seios e apertá-los com vontade, não aguentei e soltei um gemido...Ele tirou as mão dali e fiz cara de reprovação, ele sorriu e então, nosso momento quente acabou quando a campainha tocou. 

- Quem é o otário que tocou a campainha?- gritei estressada saindo de baixo de Zayn. Abri a porta dando de cara com Harry e Louis.

- Desculpa, atrapalhamos algo? - perguntou Louis desconfiado.

- Claro que não podem entrar!- falei simpática .

Os meninos entraram e felizmente não desconfiaram de nada que tinha acontecido. As horas foram passando e ficamos conversando besteiras da escola, vimos filmes, etc. Eles vão dormir aqui, não são nenhum pouquinho folgados, nossa. Nossos pais chegaram do trabalho e eu e Zayn tentávamos manter a rotina normal de irmãos, mas era praticamente impossivel  depois do que tinha acontecido hoje. 

O que sera que amanha nos espera?


Notas Finais



Outras fanfics de Deschanel


Gostou da Fanfic? Compartilhe!
Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho dos outros deixando um comentário.

Para isto, Cadastre-se ou faça seu Login!


Carregando...