Spirit Rede Social de Fãs de Animes, Mangás, Músicas e Cultura em Geral

Faça sua conta no Spirit e Observe essa Fanfic, assim você será avisado sempre que tiver alguma novidade, você também poderá deixar seu Comentário estimulando o autor a continuar a Fanfic.

Fanfic I Wanna Do Bad Things With You - Capítulo 7

Escrita por ~

Exibições 169
Palavras 1207
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Escolar, Fantasia, Ficção e Fantasia, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Violência
Avisos: Suicídio
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais.Nenhuma das situações encontradas aqui realmente aconteceu. Não há nada que prove que as personalidades correspondem as originais ou que qualquer cena se assemelhe a qualquer acontecimento real. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual, sendo vedada a utilização por outros autores sem minha prévia autorização. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Boa Leitura.

Capítulo 7 - Capítulo 7 - Lake View


Fanfic / Fanfiction de One Direction - I Wanna Do Bad Things With You - Capítulo 7 - Capítulo 7 - Lake View

- Vem, vamos tomar um ar – Disse Liam me puxando para longe de Harry.

- Antes de você ir Liam, só deixa eu te fazer uma pergunta, desde quando você tá pegando a Blair? – Perguntou o filho de uma mãe do Harry.

- Ele não te deve satisfações sobre o que ele faz ou deixa de fazer Harry – Disse a ele.

- É só pra ter certeza de que você não me traiu com ele enquanto tava comigo – Disse Harry.

- Não Harry esse foi você que cometeu, não adianta querer tentar me culpar por um erro seu – Disse a ele.

- Olha Harry, você errou muito com essa garota, e eu querer ou não consertar o coração dela é problema meu então caso eu queria... Fica. Fora. Do. Meu. Caminho. – Disse Liam, pausadamente a última frase, a ponto de voar no pescoço de Harry, mas pensando bem de voasse talvez não sobraria “Harry” para contar história e mesmo que sobrasse ele não conseguiria se quer mexer um dedo.

Agora, se eu fiquei surpresa com o que Liam acabou de dizer... Não... Imagina... Quem sabe... Talvez... Ok... Sim. Não queria saber até onde aquela conversa ia, acabei por sair da sala onde todos eles estavam e comecei a andar precisava ir a um lugar para talvez somente esfriar a cabeça ou acabar por encontrar respostas.

Pedi para um dos seguranças me levar ao hotel em que estava hospedada juntamente aos meninos. Chegando lá coloquei uma capa preta sobre a roupa que vestia (agora vocês vão conhecer o meu lado... Bu... Sou uma bruxa), e coloquei uma bota, juntamente com a varinha dentro, é bom ser precavida caso algo aconteça (1).

Cheguei à recepção e perguntei se o taxi que eu havia chamada já tinha chego.

- Srta. Proctor, seu taxi já lhe espera – Disse uma senhora, me olhando de cima abaixo como se eu fosse um ser de outro mundo.

- Obrigada – Disse e sai em direção ao local onde o taxi estava.

- Bom dia Srta. Aonde posso te levar? – Disse o taxista.

- Lake View, por favor – Disse a ele.

- Er... Srta. Nós não costumamos a chegar até Lake View – Disse o taxista.

- Posso saber o motivo? Eu pago o dobro caso for necessário – Disse a ele.

- Não é isso Srta. O problema é que... Bom, Lake View é uma região muito afastada daqui e é muito conhecida por suas terríveis mortes, todos que entram ali, possuem um final horrendo, mas Lake View acima de tudo e conhecida por ter a presença de criaturas místicas, bruxas e vampiros principalmente, no final do lago á uma pequena casa que nunca fora visitada por ninguém, mas dizem que é repleta de coisas relacionada a magia e bruxaria – Disse o homem a ponto de ter um ataque nervoso.

- Me deixe o mais próximo possível de Lake View – Disse a ele.

- A Srta. não acha melhor....

- Me deixe o mais próximo possível de Lake View – Repeti.

- Como quiser – Disse o homem.

É totalmente inacreditável como esse mundo “paralelo” se tornou tão conhecido, antes era uma coisa tão difícil das pessoas comentarem, hoje é mais ou menos assim “E ai, como foi ontem?”, “Ai meu Deus, eu encontrei uma bruxa e ela disse que eu morreria e ele jogou um feitiço em mim e...”, super legal, porque primeiro se você encontra uma bruxa é obviu que ela vai falar que você vai morrer porque ela mesma vai te matar, segundo de uma bruxa joga um feitiço em você ou você morre ou se transforma em alguma coisa, mas nem todas as bruxas são do mal, ok, a maioria são, mas isso não vem ao caso.

Próximo assunto, Lake View, sim, Lake View é conhecida por tudo aquilo que o taxista falou, não é a toa que eu estou indo lá. Existe sim a tal da “casinha sinistra que tem coisas de bruxaria”, e sobre as mortes, isso é meio complicado, eu também mato, mas isso vocês vão entender mais pra frente.

- Srta. este é o local mais próximo em que eu posso te deixar – Disse o taxista.

- Está ótimo – Disse a ele.

Ele havia me deixado literalmente na entrada de Lake View. É Lake View tem uma entrada, porque além de ter um lago e uma casinha sinistra, Lake View é um cemitério. Agora o motivo de eu estar em cemitério vocês vão, descobrir daqui a pouco... Porque agora eu preciso me livrar das lembranças do taxista até aqui.

- Er... O senhor poderia olhar para mim por um momento – Disse a ele, que contava as notas de dinheiro que eu havia lhe dado.

- Claro, mas qual seria o mativ...

- Esqueça tudo o que aconteceu desde o momento do hotel até sua chegada nos portões de Lake View – Sussurrei.

É eu estava enfeitiçando o taxista, não poderia correr o risco de alguém saber que estou ou estive em Lake View. O taxista por sua vez ficou sem reação, parado, por alguns segundos, depois voltou.

- Onde eu estou? O que aconteceu? – Perguntou o taxista.

Ótimo. O feitiço funcionou. Hora de mentir mais um pouquinho.

- O senhor por pouco não deu de frente com um caminhão, acho que por causa do susto acabou desmaiando, está de sentindo bem? – Cara eu deveria ser atriz, porque venhamos e convenhamos, eu sou ótimo.

- Estou sim obrigada, mas o que a Srta. está fazendo por aqui? – Perguntou ele, ok, meu plano não desencadeou tão bem assim quanto eu estava esperando.

- Er... Eu sempre dou umas voltas por aqui quando preciso pensar, e justamente quando estava voltando pra casa o senhor quase se acidentou, e o caminhoneiro fugiu – Disse a ele, amém deu certo.

- Ah, ok, mas você que uma carona de volta? – Disse ele.

- Não precisa, obrigada eu vou andando mesmo – Disse a ele.

- Tome cuidado, este lugar é um pouco perigoso – Disse ele.

- Pode deixar – Disse a ele.

Antes de continuar, esperei que o taxi sumisse de minha visão, só assim teria certeza de que poderia continuar.

- Acho que agora eu consigo entrar – Disse a mim mesma.

Adentrei os portões de Lake View e dei alguns passos diante do cemitério que já se encontrava na entrada, mas não era aquele cemitério que eu queria ver era outro. Peguei um atalho e finalmente cheguei aonde queria. Um lago não muito extenso, algumas árvores, uma áurea sombria e um novo cemitério logo atrás (2).

Comecei a andar pelas laterais do local, chegando finalmente ao local que eu queria o cemitério. Andei por entre alguns túmulos, até encontrar “Proctor” escrito em um deles. Fiquei olhando por algum tempo aquele lugar, parada, somente escutando. Pude ouvir passos, sussurros até finalmente tomar consciência de quem se encontrava atrás de mim. Sabia exatamente quem era, sabia até mesmo como estava posicionado. Apoiado em um túmulo, com jaqueta de couro, all-star no pé, fumando um cigarro, a clássica pose de um bad boy.

- Blair Proctor... Há quanto tempo não à via...

Continua...


Notas Finais


Obrigada Por Ler.

Outras fanfics de BlairCleaver


Gostou da Fanfic? Compartilhe!
Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho dos outros deixando um comentário.

Para isto, Cadastre-se ou faça seu Login!


Carregando...