Spirit Rede Social de Fãs de Animes, Mangás, Músicas e Cultura em Geral

Faça sua conta no Spirit e Observe essa Fanfic, assim você será avisado sempre que tiver alguma novidade, você também poderá deixar seu Comentário estimulando o autor a continuar a Fanfic.

Fanfic Amigas com benefícios - Capítulo 4

Escrita por ~drecton e ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah, Lauren Jauregui, Normani
Tags Camren, Fifth Harmony
Exibições 754
Palavras 973
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Escolar, Famí­lia, Fantasia, Festa, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais.Nenhuma das situações encontradas aqui realmente aconteceu. Não há nada que prove que as personalidades correspondem as originais ou que qualquer cena se assemelhe a qualquer acontecimento real. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual, sendo vedada a utilização por outros autores sem minha prévia autorização. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 4 - Museu


Fanfic / Fanfiction de Fifth Harmony - Amigas com benefícios - Capítulo 4 - Museu

Fui no museu visitar a exposição da minha amiga (estava tocando Coldplay - Charlie Brown) quando vi Lauren olhando fixamente para um quadro, em quanto me aproximava ela foi tentando imitar os gestos que a pessoa do quadro estava fazendo mas quase caiu.

-Olá, tenho a leve impressão que tu não daria bem como escultura. –Sussurrei no ouvindo dela em quanto parava a trás observando o quadro também.

-Você está me perseguindo? –Ela perguntou rindo porque levou um susto com o meu olá.

-Talvez, você tem algum fetiche por seqüestradores?

-Acho que não.

-Então não estava. –Ela riu e voltou a tentar entender o quadro.

-Tu faz desenhos melhores nas minhas costas com as tuas unhas.

-Eu sei, sou uma bela artista abstrata.

-Tu veio aqui para olhar quadros?

-Vim com o meu namorado, ele está por aí... Em algum lugar tentando achar um sinal melhor pro celular pra poder jogar. –Em quanto ela fava botei as minhas mãos que estavam quase nela para trás e ficamos observando o quadro por mais alguns segundos.

-Não quer ir ver as esculturas?

-Eu já vi, são bem obscenas, ele só faz gente pelada.

-Opa, tem peitos?

-Olha, ter até tem, mas...

-Eu acho que vou lá dar uma olhada, já volto. –Falei fingindo estar interessada nas esculturas.

-Então ta. –Ela falou ainda encarando o quadro.

-Vontade de virar teu rosto e pegar um beijo.

-A escultura ta te esperando lá.

-Ta me expulsando?

-Estou.

-Então ta. –E dei um empurrãozinho com meu corpo no dela e sai andando. Virei pra trás ela tava olhando com uma carinha não muito feliz pra mim e quando viu que eu tava olhando voltou a olhar pro quadro então voltei para o lado dela.

-Tédio. –Ela falou resmungando.

Então peguei na mão dela e fui andando até uma sala com a porta fechado e uma plaquinha escrito apenas funcionários, entrei e era um quarto com as luzes meio apagadas e videos de chuvas, águas e neves na parede. O local me lembrou bem o lugar onde a Serena da o seu presente de natal para o Dan em Gossip Girl no episodio 1x11 (se quiserem procurar no youtube para ter uma idéia de local, o nome do vídeo no youtube é “Dan & Serena - 1x11 Clip 3”)

Encostei ela parede e botando a minha mão dentro da calcinha dela em quanto  ela tirava a minha blusa, comecei a passar meus dedos de leve para dar um pouco de arrepio antes de começar, comecei a massagear o clitóris devagarzinho e ia indo mais rapido conforme maior o sorriso dela ficava.

-Espera. –Ela pediu dando uma gemidinha.

-O que houve?

-Não vai entrar ninguém aqui?

-Podemos dar uma rapidinha, a próxima ronda que o segurança passa é daqui uns 25 minutos.

-Ok.

Fui fazendo movimentos circulares em uma velocidade mediana.

-Espera. –Ela pediu de novo.

-O que?

-Como você sabe disso?

-Ah bem...

-VOCÊ JÁ COMEU ALGUÉM AQUI?

-Não.

-JÁ COMEU SIM. –Falou me dando um tapa no rosto.

-Claro que não. –Comecei a rir de nervosa.

-MAIS DE UMA VEZ ATÉ.

-Claro, comi a escultura que ta no saguão principal umas 8x.

-TU FICA COM ALGUÉM QUE TRABALHA AQUI NÉ?

-Juro que não. –Falei cruzando os dedos a trás de mim.

Ela ficou com raiva ou sei lá o que e botou a mão dentro da minha calça e começou a me masturbar com força e muito rápido, fiquei nervosa com o barulho que íamos fazer e comecei a rir, mas entrei na briga e comecei a fazer movimentos circulares e mais fundos do que ela, mas daí ela começou a fazer mais que eu, e eu mais que ela e fomos indo até uma hora não conseguirmos mais ficar em pé de tanto prazer. Deitei minha testa sobre a dela, ambas estávamos suadas já, ela começou a gemer bem rapidinho com um pouco de dor no meu ouvido o que me fez chegar ao orgasmo e acredito que ela também tenha chegado pelo gemido abafado. Ela começou a me beijar e fomos aos poucos escorregando pela parede. Me liguei de que já estávamos lá a uns 15 minutos.

-Não quero cortar nada não, mas acho melhor irmos. Daqui a pouco Sr. Cláudio vem fazer a ronda.

-Tu sabe até o nome do segurança? –Ela me deu mais um tapa na cara.

-Eu acabei de inventar, só pra fazer uma brincadeira contigo. –Falei rindo.

-Sei. –Ela falou abotoando minha calça de um jeito que parecia que era pra ninguém abrir.

-Tudo bem?

-Tudo né, não posso exigir nada, eu namoro. Mas que nojo ter feito algo aqui e imaginar que você já tenha feito algo com outra pessoa bem aqui.

-Tu deve transar todo dia com a porra do teu namorado.

-Mas ele é homem, é diferente. Sabe que não sinto as mesmas coisas com ele. E você deve transar com alguma mulher. Aliás vai saber se é uma né.

Achei melhor não entrar no assunto então fui até a porta e abri pra ela passar.

-Foge do assunto. –Ela falou quando passou por mim dando um risinho.

Quando saímos da sala minha amiga já estava indo até a sala com os primeiros botões da blusa desabotoados, assim que ela me viu com uma cara de cansada, um pouco soada e do lado de Lauren ela fechou a cara e foi pro outro lado.

-Puta merda. –Exclamei.

-Ah, essa é a putinha?

-Preciso ir, me desculpa. –Dei um beijo na testa dela e fui correndo até a minha amiga.

Quando olhei para trás para ver se estava tudo bem com Lauren, se ela não tinha ficado chateada ou algo do tipo por eu ter deixado ela lá tão rápido depois de termos transado ela estava com um sorriso no rosto, provavelmente por eu ter me encrencando. É uma malandra.


Outras fanfics de gremshaw

Fanfic / Fanfiction Unholy trinity
Unholy trinity
Favoritos 1

Gostou da Fanfic? Compartilhe!
Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho dos outros deixando um comentário.

Para isto, Cadastre-se ou faça seu Login!


Carregando...